Elmord's Magic Valley

Software, lingüística e rock'n'roll. Às vezes em Português, sometimes in English.

My very brief affair with Btrfs

2014-09-14 01:38 -0300. Tags: comp, unix, mundane, ramble, em-portugues

Meia dúzia de dias atrás eu migrei meu / para Btrfs. Hoje eu reformatei a partição como ext4 e recuperei meu backup do / da semana passada.

O causo foi assim. Para usar o Btrfs, eu atualizei meu kernel para o 3.16, já que diversas melhorias foram realizadas no suporte a Btrfs nessa versão. Porém, o driver da minha placa de rede wireless (o broadcom-sta) andava não se comportando muito bem, o iwconfig hoje resolveu não listar nenhuma rede, e eu resolvi bootar com o meu kernel 3.14 anterior para ver se a situação melhorava. (Na verdade, com a atualização do kernel 3.2 para 3.14, que eu fiz para poder usar o Btrfs, eu tive que substituir o broadcom-sta da stable pelo da testing, e desde então ele já andava com uns comportamentos desagradáveis (tais como emitir um trace sempre que a wi-fi era iniciada), mas aparentemente a wi-fi estava funcionando corretamente mesmo assim.) Até aí, tudo transcorreu normalmente. Kernel 3.14 bootado, wi-fi funcionando, todos comemora.

Eis que eu fui abrir o aptitude (já não lembro mais por que motivo), e o módulo do Btrfs capota, emitindo algum erro sobre quotas/qgroups. Reiniciei a máquina com o kernel 3.14, fui abrir o aptitude de novo, mesmo erro. Agora não lembro mais a seqüência exata das ações, mas em algum momento eu desativei o suporte a quotas (btrfs quota disable /), abri o aptitude de novo, e dessa vez ele abriu. Porém, turns out que, no piripaque do filesystem, meu /var/lib/dpkg/status virou um arquivo vazio, e o aptitude abriu me mostrando nenhum pacote instalado e me oferecendo para baixar 3GB de pacotes (i.e., todos os pacotes que eu tinha na máquina). Nesse momento eu me disse "well, fuck", reformatei o / como ext4 e recuperei o backup que eu tinha feito quando fui migrar para Btrfs (que por sorte eu ainda não tinha apagado).

Moral da história: Talvez se eu tivesse me mantido usando o kernel 3.16 eu não tivesse tido esse problema. Porém, depois dessa experiência, e dado que na atual conjuntura eu deveria estar me preocupando com o mestrado e não com a saúde do meu filesystem, eu prefiro esperar mais uns meses para ver se o Btrfs fica mais estável e experimentá-lo de novo. Enquanto isso, eu voltei para o kernel 3.2 da stable, que pode não ser new and shiny, mas é sólido como uma rocha, forte como um touro e pesado como uma porpeta.

Comentários / Comments (3)

Ricardo, 2014-09-14 07:13:32 -0300 #

Vai pro Arch que tu ganha um kernel tão recente que até instável ele é. Mas te garanto que funciona XD

Mas falando sério, o Btrfs tava meio em dev ainda, não? Tipo, eu não vejo gente usar ele. E ele, por algum motivo misterioso, me lembra do ReiserFS, que pararam de usar depois que o cara foi preso por bater na mulher (????!).

Oh well. EXT4 forever <3


Vítor De Araújo, 2014-09-14 08:53:43 -0300 #

Bater na mulher? O Hans Reiser matou a mulher e escondeu o corpo. :P Mas ele não tem ligação nenhuma com o Btrfs. (Besides, o código dele não matou ninguém, que se saiba. :P)

E sim, o Btrfs ainda é considerado "experimental", mas eu tinha lido que ele já tava ok for consumption a essas alturas. Como eu achei o negócio muito legal, fui na conversa. :P


Ricardo, 2014-09-16 07:10:45 -0300 #

Sim, eu sei que não relação alguma, mas me lembra de alguma forma :P po ele matou e escondeu o corpo? Tá foda a coisa então... Esse povo dos filesystems....

Nha, eu lembro quando o EXT4 saiu e nego comentava que perdia dados e tal. Até eu perdi. Demorou um tempo aceitável pra ficar estável. Dá uns anos aí pros caras desse que vai ver melhora :P


Deixe um comentário / Leave a comment

Main menu

Posts recentes

Comentários recentes

Tags

em-portugues (213) comp (138) prog (68) in-english (51) life (47) unix (35) pldesign (35) lang (32) random (28) about (27) mind (25) lisp (23) mundane (22) fenius (20) web (18) ramble (17) img (13) rant (12) hel (12) privacy (10) scheme (10) freedom (8) bash (7) copyright (7) music (7) academia (7) lash (7) esperanto (7) home (6) mestrado (6) shell (6) conlang (5) emacs (5) misc (5) latex (4) editor (4) book (4) php (4) worldly (4) politics (4) android (4) etymology (4) wrong (3) security (3) tour-de-scheme (3) kbd (3) c (3) film (3) network (3) cook (2) poem (2) physics (2) wm (2) treta (2) philosophy (2) comic (2) lows (2) llvm (2) perl (1) en-esperanto (1) audio (1) german (1) kindle (1) old-chinese (1) pointless (1) translation (1)

Elsewhere

Quod vide


Copyright © 2010-2020 Vítor De Araújo
O conteúdo deste blog, a menos que de outra forma especificado, pode ser utilizado segundo os termos da licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International.

Powered by Blognir.