Elmord's Magic Valley

Software, lingüística e rock'n'roll. Às vezes em Português, sometimes in English.

Tempus fugit, mas só se eu deixar

2013-05-21 04:53 -0300. Tags: life, em-portugues

Quanto menos obrigações eu tenho, mais aparente se torna o fato de que eu não sei usar meu tempo.

Historicamente eu não sou uma pessoa muito "responsável". Ok, eu sou responsável no sentido de que eu sempre (será?) cumpri os "contratos": sempre terminei os trabalhos de aula e as tarefas de bolsa em tempo hábil e me saí decentemente bem nas cadeiras. Na bolsa de IC inclusive a galera admirava meu trabalho. Mas eu nunca fui muito dedicado; o que eu quase sempre fiz foi postergar tudo até o último momento e usar meu færsom cung-fu para terminar as coisas a tempo. E como isso deu sempre certo, eu nunca mudei esse comportamento (fora ter aprendido a começar algumas tarefas uma semana antes do prazo, ao invés de um dia).

O problema é que isso não funciona quando não existem deadlines impostas por outros para fazer as coisas. Por exemplo, tem um bocado de línguas que eu gostaria de aprender, e um bocado de programas que eu gostaria de escrever. Em tempos de outrora eu poderia até argumentar (falsamente, for most part) que a faculdade/bolsa não me deixava tempo para me dedicar a essas coisas. Mas agora que eu estou chegando no fim do curso e tenho rios de tempo livre que eu posso usar como bem entender, torna-se evidente o fato de que eu jogo quilos de tempo fora. Diante dessa observação, estou procurando meios de fazer com que eu use melhor esse tempo.

De repente eu tive um insight sobre para que servem horários: eles servem para que as pessoas façam o que de outra forma elas postergariam indefinidamente.

O problema é que ter horários fixos para as atividades e pré-programar todas as ações é um negócio tão avesso à minha natureza que (1) eu não seria uma pessoa contente fazendo isso; (2) provavelmente não ia funcionar, i.e., eu ia atirar pela janela essa organização toda em meia dúzia de instantes; (3) eu sequer sei como proceder com essa organização. Por exemplo: os dias em que eu tenho que ir no mercado ou arrumar a casa são variáveis. Como é que eu vou planejar de antemão em que momento eu vou fazer essas coisas? You surely don't expect que eu tenha um planejamento melhor das minhas compras do que "essa é a última caixa de leite, amanhã tem que comprar mais", right? E eu só escrevo posts quando estou inspirado, e não levo sempre o mesmo tempo para escrever um post, então não tenho como apontar um período de tempo pré-fixado para isso. And so on.

Felizmente, acho que eu descobri uma maneira de programar melhor meu uso do tempo sem tornar isso um fardo. Eis a técnica:

E é isso. Aqui estou eu dando conselhos sobre administração de tempo sem nenhuma propriedade para tal. Para pessoas diferentes coisas diferentes funcionam melhor, e talvez isto aqui não seja a técnica ideal para você, mas até agora essa foi a idéia de organização de tempo que me parece mais promissora de funcionar para mim. Cumprir os tempos previstos ainda exige um bocado de força de vontade, mas me parece menos burdensome do que programar horários fixos para as coisas. Não que isso seja uma idéia revolucionária, mas enfim. Espero que funcione.

Comentários / Comments (0)

Deixe um comentário / Leave a comment

Main menu

Posts recentes

Comentários recentes

Tags

em-portugues (213) comp (138) prog (68) in-english (51) life (47) unix (35) pldesign (35) lang (32) random (28) about (27) mind (25) lisp (23) mundane (22) fenius (20) web (18) ramble (17) img (13) rant (12) hel (12) privacy (10) scheme (10) freedom (8) bash (7) copyright (7) music (7) academia (7) lash (7) esperanto (7) home (6) mestrado (6) shell (6) conlang (5) emacs (5) misc (5) latex (4) editor (4) book (4) php (4) worldly (4) politics (4) android (4) etymology (4) wrong (3) security (3) tour-de-scheme (3) kbd (3) c (3) film (3) network (3) cook (2) poem (2) physics (2) wm (2) treta (2) philosophy (2) comic (2) lows (2) llvm (2) perl (1) en-esperanto (1) audio (1) german (1) kindle (1) old-chinese (1) pointless (1) translation (1)

Elsewhere

Quod vide


Copyright © 2010-2020 Vítor De Araújo
O conteúdo deste blog, a menos que de outra forma especificado, pode ser utilizado segundo os termos da licença Creative Commons Attribution-NonCommercial-ShareAlike 4.0 International.

Powered by Blognir.